Última hora

Última hora

OCDE alerta para fragilidade da retoma económica

Em leitura:

OCDE alerta para fragilidade da retoma económica

Tamanho do texto Aa Aa

A retoma da economia mundial está ameaçada. A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico baixa as previsões de crescimento, enviando um apelo aos Estados Unidos e à zona euro para evitar novas medidas de austeridade que fariam a economia cair em recessão.

A zona euro continua a ser a principal ameaça.

A economia deverá registar este ano, uma contração de 0,4%, mais do que previsto em maio. Já para o próximo ano a situação agrava-se. A OCDE espera agora uma ligeira contração de 0,1%, quando há seis meses apontava para um crescimento de 0,9.

Apesar dos progressos, a OCDE aconselha os governos europeus a avançar, por exemplo, com a união bancária, e o banco central a estar pronto a agir com estímulos.

O secretário geral Angel Gurría acrescenta: “Não é suposto que a Europa resgate mais ninguém. Não só não é aconselhado como é proibido. Temos agora uma situação em que temos as falhas colmatadas. Críamos uma moeda única, mas não críamos uma união bancária ou uma união fiscal. Agora que colmatamos as falhas, posso dizer que a Europa sairá mais forte desta crise, mas isso significa que têm de ser tomadas decisões corajosas”.

Para Portugal, a OCDE prevê mais dois anos de contração económica. Este ano, o PIB deverá recuar 3,1% e, em 2013, contrair 1,8%.

Segundo Giovanni Magi, correspondente em Paris, “as previsões confirmam que o próximo ano também será difícil. Mas é permitido algum otimismo se os governos implementarem as reformas estruturais”.