Última hora

Última hora

Pais da "Bosão de Higgs" alertam para cortes no orçamento para da investigação

Em leitura:

Pais da "Bosão de Higgs" alertam para cortes no orçamento para da investigação

Tamanho do texto Aa Aa

Os mistérios do universo vieram ao Parlamento Europeu.
Os cientistas Peter Higgs e François Englert, autores da teoria do Bosão de Higgs, estiveram em Bruxelas e alertaram para o risco de não haver avanços nas pesquisa por falta de orçamento.

A descoberta foi comprovada a 4 de julho deste ano, na Suíça: foi comprovada a existência de uma partícula subatómica, que está na origem da massa de outras partículas.

O professor britânico Peter Higgs lembrou que “a descoberta desta particula é, potencialmente, o início de um novo caminho para explorar o que está para além do Modelo-Padrão. Provavelmente, a máquinha vai ter que ter muito mais energia para descobrir o que existe realmente para além do que conhecemos.”

Mas esta energia necessária pode estar em risco porque a crise está a retirar fundos à investigação do Centro Europeu de Pesquisa Nuclear (CERN).
O belga François Englert considera que “se este longo processo que está em curso não for apoiado, corremos o risco de não avançar nas pesquisas, que passarão a ser uma cópia das que já existem.”

Sobretudo porque ainda há muitos enigmas da composição do Universo por desvendar e o caminho tem sido bastante longo e complexo.
O diretor do CERN, Rolf Heuer, explica que “foram precisos 50 anos para chegar a compreender 5% do Universo. Agora temos que ir mais longe, temos um programa até 2030 com esta máquina para explorar tudo o que pudermos em direção ao universo escuro.”