Última hora

Última hora

Aprender Chinês em qualquer altura ou lugar

Em leitura:

Aprender Chinês em qualquer altura ou lugar

Tamanho do texto Aa Aa

Javier vive com a mulher e os dois filhos na localidade de Sitges, mesmo ao lado de Barcelona. Se, para muitos, Javier tem um estilo de vida algo invejável, há uma coisa que o próprio assume não ter: tempo livre. Como avançar então para um dos seus principais objetivos? “Eu gostava de aprender Chinês. O problema é que não posso, não tenho tempo para aulas particulares”, lamenta Javier.

A solução, encontrou-a navegando na net. O site Orientalmente permite a Javier ter aulas de Chinês quando e onde desejar, como explica a fundadora Paola Costa, uma das vencedoras dos Euronews Business Awards: “há dois métodos de ensino no Orientalmente. O método 100 por cento online, aulas individuais, à medida, através do Skype, com um professor que está na China; e o método combinado, que junta as tradicionais aulas em grupo com aulas individuais de conversação, também com um professor na China.”

Paola criou este negócio em junho. Atualmente, conta com dez alunos. “A ideia de criar a Orientalmente surgiu quando regressei a Barcelona, depois de 9 anos a viver e a trabalhar na China. Dei-me conta de que a procura de cursos de Chinês em Espanha estava a crescer exponencialmente. E aí pensei: hoje em dia, com a Internet, já não faz sentido que os professores se desloquem fisicamente”, declara Paola.

Depois de começar quase do zero, a empresária vai agora investir dez mil euros numa nova plataforma para lhe facilitar a gestão de professores e estudantes, potenciando o seu negócio. Os horizontes estão bem definidos: “os meus objetivos para os próximos cinco anos são o de consolidar a escola, aumentar o número de estudantes, mas, sobretudo, o de expandir geograficamente, para o resto da Europa e para a América do Sul. A ideia é tornar esta plataforma num sistema de franchising.”