Última hora

Última hora

Egito: Segundo dia de protestos contra o presidente

Em leitura:

Egito: Segundo dia de protestos contra o presidente

Tamanho do texto Aa Aa

Na praça Tahrir, no Cairo, esta quarta-feira começou com mais protestos. É a maior contestação desde que Mohamed Morsi chegou à presidência. Os manifestantes não arredam pé do centro da cidade e os confrontos com as forças da ordem sucedem-se.

Pelo menos uma pessoa morreu e há já dezenas de feridos. Os manifestantes acusam a polícia:

“O desemprego está a aumentar e as pessoas estão cansadas. As pessoas a que eles chamam os remanescentes do velho regime são gente civilizada, estudantes universitários, doutores, são pessoas excecionais e o que o governo está a fazer é inaceitável. A polícia está a disparar sobre nós sem lhes atirarmos pedras. Sou testemunha e juro por Deus que ainda agora atiraram para aqui sem que ninguém tivesse atirado uma pedra.”.

A tensão está a estender-se a várias cidades do país. É a mais grave crise que o presidente enfrenta desde a eleição há cinco meses.

Os manifestantes protestam contra o decreto constitucional que amplia os poderes do presidente e acusam Morsi de dividir o país.

O governo defende as alterações constitucionais como um esforço para prosseguir mais rapidamente com as reformas e completar a transformação democrática, mas os opositores consideram que Morsi se comporta como um novo faraó.