Última hora

Em leitura:

Match point para os clientes


business-awards

Match point para os clientes

Em parceria com

Rostock, no norte da Alemanha, tem uma das mais elevadas taxas de desemprego do país. É aqui que se situa uma das mais bem-sucedidas empresas baseadas na net, “centercourt.de”, uma das vencedoras dos Euronews Business Awards.

No meio de uma antiga zona industrial, dois amigos criaram um site que se tornou numa referência para os fãs de ténis. As vendas fazem-se online. Os testes aos novos produtos e as críticas que escrevem ganharam uma sólida reputação. Uma nota negativa pode acarretar repercussões gigantescas. Se, para uns, este negócio é uma espécie de achado milagroso, para o co-fundador, Michael Bartens, falhar nunca foi uma opção. “Na altura, não tinha quaisquer perspetivas, era apenas um entre muitos no ténis. Não sabia o que fazer com a minha vida”, refere Martens.

Quando um cliente efetua uma encomenda na net, o pedido é encaminhado para um técnico que vai selecionar um dos mais de 100 mil produtos disponíveis. Se for uma raquete, por exemplo, o cliente pode personalizar, escolhendo o tipo de cordas, os materiais, pode colocar um nome ou uma frase. Depois, é enviada para casa numa embalagem sem referências ao conteúdo. Mas o “centercourt” é mais do que uma loja online; tornou-se numa comunidade, onde se promove a interação com o consumidor. Para além da exposição às críticas apresentadas no site, uma das grandes forças deste conceito é a manifestação de opiniões pelos próprios clientes.

Segundo Martens, “há raquetes de teste. Alguém que esteja interessado pode não só comprá-las, mas também testá-las. Antes da aquisição, pode pedir para experimentar, deixando uma caução de 6,95 euros por 4 dias. Depois, ou devolve, ou, se a comprar, recebe de volta a caução.”

O facto de Dick e Michael terem criado uma rede interativa na qual os consumidores expressam, massivamente, as suas impressões sobre um determinado produto, tornou-se incontornável no mercado. É um conjunto de opiniões, independentes de qualquer marca, que, por esse motivo mesmo, conquistou credibilidade.

Dirk Buchholz explica o mecanismo de promoção: “fazemos marketing de formas diferentes. Vendemos em plataformas diversas, em vários países. Investimos muito no marketing através do Facebook. Neste momento, temos mais de 80, 85 mil amigos, o que representa a maior comunidade europeia sobre ténis nessa rede social. Temos um canal no Youtube, um blog, inumeros vídeos. E fazemos os nossos testes.”

O projeto também criou uma estreita ligação com a cidade que o acolhe, Rostock. Nunca esteve em causa outra opção, outro local mais em voga. Uma questão de “responsabilidade empresarial”. “Nós somos da antiga RDA. Deixa-nos satisfeitos o facto de termos conseguido o que queríamos numa Alemanha reunificada. Temos uma responsabilidade em relação às pessoas que trabalham connosco, e temos orgulho em ter criado tantos postos de trabalho em Rostock. Somos uma equipa nova e muito dinâmica. Esta é a nossa responsabilidade”, salienta Buchholz.

Os nossos destaques