Última hora

Última hora

Egito: Morsi vai dirigir-se ao país para pedir união e explicar decreto

Em leitura:

Egito: Morsi vai dirigir-se ao país para pedir união e explicar decreto

Tamanho do texto Aa Aa

Alvo de forte contestação em todo o país, o presidente egípcio Mohamed Morsi dirigir-se hoje à nação para apelar à união e justificar o polémico decreto que lhe concedeu poderes excecionais.

Contudo, os confrontos e os protestos na praça Tharir continuam a ganhar vigor e a evidenciar o cada vez maior descontentamento popular.

“Recusamos Morsi como presidente porque não concordamos com ele desde o início. Os egípcios têm um problema emocional em relação à religião. Foi isso que nos pressionou e levou as pessoas a ignorarem-nos aqui, na Praça Tharir.
Desta vez as pessoas perceberam o que é a Irmandade e qual é a política dela. Estou convencido que o erro não se repetirá”, disse um manifestante.

“Atravessamos um período muito difícil. Estamos tristes com o que se passa no Egito”, afirmou um outro.

A versão final do projeto de Constituição ficou pronta esta madrugada e será votada no Parlamento hoje durante o dia, para depois ser submetida a um referendo. O documento estabelece as instituições do Egito pós-revolucionário.