Última hora

Última hora

NATO protegerá Turquia do uso de armas químicas pela Síria

Em leitura:

NATO protegerá Turquia do uso de armas químicas pela Síria

Tamanho do texto Aa Aa

A NATO vai agir para proteger a Turquia, um dos seus membros, se o governo da Síria fizer qualquer uso de armas químicas.

O aviso do secretário-geral da Aliança Atlântica, no início da reunião, em Bruxelas, seguiu o tom usado pelos Estados Unidos poucas horas antes.

“O possível uso de armas químicas seria completamente inaceitável para toda a comunidade internacional. Se alguém recorrer a essas armas terríveis, eu esperaria uma reação imediata da comunidade internacional”, disse Anders Fogh Rasmussen.

A reunião foi convocada para discutir o envio de mísseis Patriot para a Turquia, que faz fronteira com a Síria, onde há 20 meses um movimento rebelde tenta depor o regime de Bashir Al-Assad.

O respresentante na Bélgica desse movimento considera que há motivos para preocupação: “É normal que a Turquia procure proteger a sua população e o seu território de ataques ordenados pelo regime sírio, que está desesperado desde que a capital, Damasco, ficou cercada pelas tropas da oposição”, disse Georges Chachan.

A NATO assegurou que a sua estratégia é puramente defensiva. Estados Unidos, Alemanha e Holanda têm a maior capacidade para o envio dos mísseis, o que pode demorar algumas semanas.