Última hora

Última hora

Aliança mundial criada para combate à pornografia infantil

Em leitura:

Aliança mundial criada para combate à pornografia infantil

Tamanho do texto Aa Aa

Mais de um milhão de imagens de abuso e exploração sexual de crianças circulam na internet a nível mundial. Uma indústria que rende cerca de 250 milhões de euros aos criminosos, segundo a ONU.

Para combater a pornografia infantil, a Comissão Europeia e os EUA lançaram uma aliança global que reúne 48 países.

A comissária europeia para os Assuntos Internos, Cecilia Malmstrom, realça que é necessário “reduzir significativamente a presença de fotografias e vídeos na Internet. Precisamos de identificar e salvar mais crianças, de ter mais campanhas de sensibilização junto dos pais, de informar as crianças do que pode acontecer quando colocam as suas imagens na Internet e de levar mais criminosos a julgamento”.

Esta nova aliança não cria mecanismos vinculativos, mas os países comprometem-se a trocar informações e práticas policiais.

Essa partilha é destacada pelo procurador-geral norte-americano, Eric Holder: “Nenhum país tem capacidade de enfrentar sozinho estes desafios ou ultrapassar os obstáculos que se avizinham”.

Apesar da UE ter um quadro legislativo muito severo contra a pedofilia na internet, muitas das imagens estão guardadas em computadores noutras partes do globo, nomeadamente na Europa de Leste e na Ásia.

Apesar de cerca de nove mil páginas de pornografia infantil terem origem na Rússia, este país gigante não quis fazer parte da aliança agora criada.