Última hora

Última hora

Bruxelas recomenda criação de listas negras de evasores fiscais

Em leitura:

Bruxelas recomenda criação de listas negras de evasores fiscais

Tamanho do texto Aa Aa

Os membros da União Europeia devem identificar os paraísos fiscais e colocá-los em listas negras nacionais. É uma das propostas da Comissão Europeia, que apresentou, esta quinta-feira, em Bruxelas, um plano de combate à fraude e evasão fiscais.

O comissário da Fiscalidade, Algirdas Semeta, disse que “um bilião de euros é o que perdemos a cada ano com a evasão fiscal na UE. Ou seja, dois mil euros por cada cidadão europeu. A Comissão recomenda que os estados-membros usem critérios comuns para identifcarem e colocarem numa lista negra os paraísos fiscais, e que apliquem medidas coordenadas contra esses paraísos”.

As iniciativas previstas incluem um código do contribuinte e um número de identificação fiscal da
UE, entre outras.

Contudo, Bruxelas reconhece que é um trabalho inglório se não houver acordos para aumentar a transparência de paraísos como a Suíça, fora da UE; mas também de alguns estados-membros, como refere um economista do centro de estudos GRESEA.

“Sabemos que é algo que deve ser decidido por consenso ou maioria, mas temos alguns casos difíceis como a Irlanda, em que ninguém toca. O Luxemburgo, que está na presidência da zona euro, também vive desses expedientes e toda a gente sabe disso. No interior da Europa, no sentido comum do termo, este tipo de fraude é algo legal”, explicou à euronews Eric Rydberg.