Última hora

Última hora

Caso Magnitski provoca "guerra de sanções" entre Rússia e EUA

Em leitura:

Caso Magnitski provoca "guerra de sanções" entre Rússia e EUA

Tamanho do texto Aa Aa

“Um espetáculo teatral do absurdo”, foi assim que a diplomacia russa classificou, em comunicado, a decisão dos Estados Unidos de interditar a entrada, em solo americano, de todos os alegados envolvidos na morte do advogado Serguei Magnitski, numa prisão russa em 2009.

Um representante parlamentar russo explica o seguinte: “encaramos esta lei como anti-russa, porque existem centenas, milhares de casos de pessoas que morrem nas cadeias dos Estados Unidos. E o Congresso americano optou por delimitar este caso específico, elaborando uma lei com base nele. Tudo isto é claramente contra a Rússia.”

A resposta anunciada terá aproximadamente a mesma medida: os americanos culpados de violações dos direitos humanos também não entram na Rússia.

O voto do Congresso americano terá ainda de ser validado por Barack Obama. O advogado Serguei Magnitski foi detido por acusações de branqueamento de capitais e desvio de fundos. Os seus representantes denunciavam a sujeição a torturas e espancamentos na prisão. Oficialmente, a causa da morte, aos 37 anos, foi uma pancreatite crónica.