Última hora

Última hora

Os gasodutos rivais do South Stream

Em leitura:

Os gasodutos rivais do South Stream

Tamanho do texto Aa Aa

O gasoduto South Stream não é o único a pretender abastecer a Europa.

Nascido da colaboração da russa Gazprom, da francesa EDF, da italiana ENI e da alemã Wintershall, o South Stream é sem dúvida o maior. Terá 3600 quilómetros de comprimento e uma capacidade de 63 mil milhões de metros cúbicos. Vai transportar gás russo.

Mas para o chamado “corredor sul” estão planeados outros três gasodutos: o Nabuco, o gasoduto Turquia, Grécia e Itália (TGI) e o gasoduto Trans-Adriático (TAP).

O Nabuco já sofreu vários atrasos e há ameaças que pairam sobre o projeto. Terá uma capacidade de transporte de 10 a 23 mil milhões de metros cúbicos por ano e visa trazer o gás do Mar Cáspio, Médio Oriente e Ásia Central até à Europa Central.

Já o TAP e o TGI deverão transportar o gás das reservas do Azerbaijão até Itália, através da Grécia.

O gasoduto TGI vai usar a ligação existente, desde 2007, entre a Turquia e a Grécia, com uma capacidade de 11 mil milhões de metros cúbicos. Falta agora a estrutura entre Grécia e Itália.

Tal como o Nabuco, o TGI conta com o apoio da União Europeia, quando esta procura diversificar as fontes de abastecimento e reduzir a dependência face ao abastecimento russo.