Última hora

Última hora

Egito: militares vão passar a deter manifestantes

Em leitura:

Egito: militares vão passar a deter manifestantes

Tamanho do texto Aa Aa

As Forças Armadas do Egito vão poder deter manifestantes dentro em breve.

O chefe de Estado prepara-se para emitir um decreto que, segundo a imprensa nacional, dá aos militares aos mesmo poderes da polícia. O presidente diz que o objetivo é garantir a segurança e a proteção das instituições estatais.

Este sábado, no Cairo, os manifestantes vedaram o acesso a edifícios governamentais com arame farpado.

“Estamos a aumentar a pressão. Fomos obrigados a isso porque o Supremo tribunal está encerrado, os trabalhos dos juízes suspensos e Mohammed Morsi nada fez para alterar a atual situação. Não estamos contra os trabalhadores, mas contra a decisão presidencial. Morsi é um chefe de Estado sem personalidade” afirma um manifestante.

As tentativas para chegar a um consenso político ainda não surtiram efeito.

Os liberais fecharam a porta ao diálogo, mas há partidos da oposição na mesa das negociações.

O projeto de constituição redigido por uma assembleia dominada por islamitas e o decreto que reforça os poderes do chefe de Estado estão a dominar as discussões.

Os analistas acreditam que Morsi vai ter de fazer cedências, pelo menos num destes pontos, para ultrapassar a crise política no país.

O presidente egípcio admitiu, entretanto, adiar o referendo constitucional inicialmente previsto para o próximo sábado.