Última hora

Última hora

UE recebe esta segunda-feira em Oslo polémico Nobel da Paz

Em leitura:

UE recebe esta segunda-feira em Oslo polémico Nobel da Paz

Tamanho do texto Aa Aa

Oslo acolhe esta segunda-feira a cerimónia de entrega do Prémio Nobel da Paz de 2013.

A atribuição do galardão à União Europeia tem alimentado uma viva polémica, à qual a capital da Noruega não é alheia.

O presidente do Conselho Europeu, Herman Van Rompuy, defendeu-se das críticas numa conferência de imprensa no Instituto Nobel de Oslo.

Van Rompuy disse que “a Europa está a atravessar um período difícil. Estamos a trabalhar arduamente, em conjunto, como uma união, e em todos os Estados-membros de forma individual, para ultrapassar os problemas. Tenho a certeza que seremos bem-sucedidos. Queremos que a Europa seja, novamente, um símbolo de esperança”.

Van Rompuy aceitará o prémio, juntamente com o presidente do Parlamento Europeu, Martin Schulz, e o presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso.

Nas ruas de Oslo, as opiniões divergem.

Um residente da capital norueguesa considera que “é bom para todos. A Europa, como um todo, é forte e merece o prémio”.

Mas outra afirma que “existem muitas outras pessoas que trabalham para a Paz, talvez melhor do que a União Europeia, que é tão impessoal”.

A correspondente da euronews, Isabelle Kumar, diz que “em plena crise económica, confrontada com uma crescente contestação social e divisões entre Estados-membros, a União Europeia pode parecer uma escolha duvidosa, e, depois da decisão polémica de atribuir o Prémio Nobel da Paz a Barack Obama em 2009, há quem avise que o comité Nobel está a patinar sobre gelo fino”.