Última hora

Última hora

Apoiantes e detratores de Morsi voltam a enfrentar-se no Cairo

Em leitura:

Apoiantes e detratores de Morsi voltam a enfrentar-se no Cairo

Tamanho do texto Aa Aa

O exército egípcio volta a assumir a segurança do país, no dia em que apoiantes e detratores do presidente Mohamed Morsi convocaram manifestações na capital e em várias cidades do país.

A oposição, unida sob a Frente de Salvação Nacional inicia um protesto às 14h00, hora de Lisboa, nos arredores do palácio presidencial, onde os militares instalaram vários postos de controlo desde esta manhã.

Em causa está uma vez mais a rejeição da nova constituição que será referendada no próximo sábado.

“Este protesto não vai acabar até que Morsi e a irmandade muçulmana abandonem o Egito. Antes estávamos contra a constituição, agora queremos derrubar o regime”, afirma um manifestante.

Um grupo de desconhecidos atacou, esta manhã, vários militantes da oposição liberal, que ocupam a praça Tahrir desde 23 de novembro. Pelo menos 10 pessoas ficaram feridas.

Os apoiantes de Morsi, entre os quais a irmandade muçulmana e o partido salafita Al-Nour vão regressar às ruas hoje em defesa do referendo de sábado.