Última hora

Última hora

Egito: Exército propõe "diálogo nacional" em dia de protestos maciços

Em leitura:

Egito: Exército propõe "diálogo nacional" em dia de protestos maciços

Tamanho do texto Aa Aa

No dia de todas as manifestações no Egito, o Exército volta ao primeiro plano da crise política. Enquanto milhares de pessoas desfilavam nas ruas do Cairo, o ministro da Defesa e chefe do Estado-maior convocou, para esta quarta-feira, um “diálogo nacional”. A presidência já indicou que Mohammed Morsi estará presente.

A principal associação de juízes disse que vai recusar a supervisão do referendo constitucional convocado para sábado por Morsi. O presidente do Clube de Juízes, Ahmed El-Zindi, explicou que só irão “reconsiderar” a decisão se o chefe de Estado e os opositores conseguirem “ultrapassar as tensões políticas”.

Milhares de apoiantes e detratores de Morsi invadiram esta quarta-feira as ruas do Cairo e de Alexandria. A proximidade entre as manifestações rivais elevou os receios de confrontos como os que fizeram sete mortos na semana passada.

A principal coligação da oposição disse que vai reunir-se para estudar a proposta de “diálogo” do Exército.