Última hora

Última hora

Egito: manifestantes anti-Morsi dizem que barreiras não vão impedir protestos

Em leitura:

Egito: manifestantes anti-Morsi dizem que barreiras não vão impedir protestos

Tamanho do texto Aa Aa

Centenas de opositores do chefe de Estado egípcio conseguiram ultrapassar uma das barreiras erguidas em redor do palácio presidencial, no Cairo.

Os manifestantes, que contestam o referendo constitucional convocado por Mohammed Morsi, dizem que os muros de betão não vão impedir os protestos maciços convocados para hoje, mas temem a reação dos apoiantes do presidente.

Um manifestante afirma que “vão fazer a mesma coisa que na passada terça-feira. Depois dos protestos, organizaram-se contra os milhares de manifestantes que passaram a noite [na rua]. Todas estas barricadas, não vão impedir um milhão de revolucionários”.

Os opositores de Morsi querem que o referendo à nova Constituição, previsto para sábado, seja adiado.

Outro manifestante diz, no entanto, que “não se deve deixar de votar. Um boicote é negativo, porque não terá qualquer utilidade”. E sublinha que os egípcios devem “ir votar e dizer ‘não’, para que a revolução una [o povo], com o Estado civil e com liberdade”.

Com contra-manifestações convocadas pelas formações islamitas, temem-se novos confrontos, como os que fizeram sete mortos na semana passada.

Nove pessoas foram feridas, esta tarde, quando um grupo armado disparou sobre manifestantes reunidos na praça Tahrir.