Última hora

Última hora

Rússia admite que os rebeldes sírios podem derrubar al-Assad

Em leitura:

Rússia admite que os rebeldes sírios podem derrubar al-Assad

Tamanho do texto Aa Aa

Perante a intensificação das ofensivas militares do exército sírio, que tentam repelir o avanço territorial dos rebeldes, os atentados multiplicam-se.

Depois do ataque à bomba nas imediações do Ministério do Interior em Damasco, que vitimou mortalmente cinco pessoas, um carro armadilhado deflagrou, esta quinta-feira, na localidade de Qatana, 25 quilómetros a sudeste da capital. Pelo menos, 16 pessoas morreram, entre as quais 7 crianças.

Uma testemunha relata: “estava a dirigir-me para a escola, quando a explosão aconteceu. Várias pessoas foram projetadas. Não tenho notícias dos meus pais. Podem ter morrido.”

Segundo oficiais da NATO, o reforço das investidas governamentais passa por utilizar mísseis Scud contra os alvos rebeldes. De acordo com a Human Rights Watch, o exército estará também a recorrer a bombas incendiárias, compostas, entre outros, por napalm.

Apesar desta intensificação, um dos principais aliados internacionais de Bashar al-Assad, a Rússia, admitiu, pela primeira vez, que o governo sírio está a perder o controlo, que são os rebeldes que estão a avançar e que podem mesmo, em breve, vencer este conflito.