Última hora

Última hora

Grécia: Um Natal em tempos de austeridade

Em leitura:

Grécia: Um Natal em tempos de austeridade

Tamanho do texto Aa Aa

No sapatinho dos gregos, o governo colocou a reforma da lei dos impostos. O projeto, que foi apresentado esta quinta-feira, prevê um aumento dos impostos para cidadãos e empresas no valor de 2,5 mil milhões de euros nos próximos dois anos.

A medida é exigida pelos credores internacionais, nos termos do plano de resgate, para reformar o sistema tributário, visto como corrupto e ineficaz.

O texto deverá ser votado pelo parlamento após as férias de Natal. Uma quadra festiva que terá mais uma vez um gosto amargo para os gregos, a começar pelos comerciantes.

Devido às recentes medidas de austeridade e ao elevado desemprego, o consumo afundou.

Elini Dimitriou, 60 anos, conta que “em comparação com os anos anteriores, este Natal será muito pobre. As pessoas estão a sofrer”. Uma reformada acrescenta: “O governo cortou nos salários, retirou os subsídios de férias, haverá mais impostos. Como é que podemos ir às compras? Vejo só as vitrinas. Na minha família ninguém tem trabalho”.

Segundo a associação grega de comerciantes, nos primeiros dez dias de dezembro as vendas caíram mais de 20%.

Mesmo as decorações na cidade de Atenas foram reduzidas ao mínimo. O presidente da Câmara diz ter um décimo do orçamento que tinha mas nas ruas, garante, haverá animação que permite manter vivos os valores do Natal.