Última hora

Última hora

Mercado automóvel europeu cai para mínimos de 19 anos

Em leitura:

Mercado automóvel europeu cai para mínimos de 19 anos

Tamanho do texto Aa Aa

Há 19 anos que não se vendiam tão poucos carros novos na União Europeia, segundo os dados da Associação Europeia de Construtores Automóveis (ACEA).

A contração afetou quatro dos cinco maiores mercados europeus, incluindo França. Na Grécia as vendas caíram para metade e em Portugal afundaram mais de 25%.

No conjunto da União Europeia, o mercado automóvel recuou 10,3%. A Renault é a marca mais atingida, com uma quebra das vendas de 27,7%. Segue-se a Peugeot-Citroen com quase 16%, a General Motors e a Fiat na ordem dos 13%.

Desde o início do ano, a queda acumulada do setor automóvel europeu é de 7,2% e os construtores não têm esperança que a situação se inverta em 2013. Os anúncios de encerramento de fábricas e supressão de postos de trabalho acumulam-se. O mais recente veio da italiana Fiat, que vai eliminar 1500 empregos na Polónia.

A crise no mercado automóvel afeta mesmo a Alemanha, onde as vendas recuaram 3,5% em novembro, e as marcas germânicas.

Já no Reino Unido continuam-se a vender veículos. No mês passado, as vendas subiram 11%, permitindo ao país tornar-se no segundo maior mercado europeu, destronando a França.