Última hora

Última hora

Egito: Referendo sobre a constutição decorre com normalidade

Em leitura:

Egito: Referendo sobre a constutição decorre com normalidade

Tamanho do texto Aa Aa

Foi grande a afluência às urnas este sábado, no Egito, para referendar o projeto de constituição controverso, apresentado pelo presidente Mohamed Morsi.

Apesar das manifestações e da violência das ultimas três semanas, o voto decorreu com calma e normalidade no Cairo, a capital, e Alexandria, a segunda maior cidade do Egito.

Cerca de 120 mil soldados e 130 mil polícias estão mobilizados para garantir a segurança. Mas nem tudo fica decidido hoje. O voto continua no dia 22.

O país vota no meio de uma grande crise. O projeto da lei fundamental divide a sociedade egípcia. É apoiado pelos islamitas e rejeitado pela oposição.

“Eu sinto que o país vai estabilizar e que as pessoas vão voltar a trabalhar e a tratar da vida, porque a situação esteve bloqueada durante dois anos e o país está numa confusão. Espero que Deus ofereça coisas boas ao Egito e vou votar sim.”

“Este não é um bom dia para nós, porque somos obrigados a votar por toda a constituição e para os artigos que estão envenenados e defeituosos. Esta constituição foi feita para escravos. É uma vergonha o Egito votar desta forma e penso que vai ser um desastre se continuarmos com este tipo de procedimento”.

O nosso correspondente no Cairo, Mohammed Shaikhibrahim, testemunha esta etapa decisiva para o país:

“Com um sim ou não, os egípcios passam hoje para uma nova fase da história da jovem revolução, ao votarem um novo projeto de constituição que provocou um cisma com manifestações e confrontos. Os egípcios esperam que a violência termine assim que os resultados forem anunciados”