Última hora

Última hora

Irão divulga os detalhes do seu plano para o fim do conflito na Síria

Em leitura:

Irão divulga os detalhes do seu plano para o fim do conflito na Síria

Tamanho do texto Aa Aa

Enquanto os rebeldes continuam a ganhar terreno, levando o regime sírio a admitir que nenhum dos lados tem o poderio militar para vencer a guerra, o Irão – um dos principais aliados de Bashar al-Assad – apresentou os detalhes de um plano de saída da crise.

No documento com seis pontos, Teerão advoga “o fim imediato da violência (…) sob supervisão da ONU” e o “levantamento das sanções contra a Síria a fim de permitir a distribuição de ajuda humanitária”. O projeto prevê a “formação de um comité de reconciliação para estabelecer um governo de transição” que será encarregue de “organizar eleições livres”. O texto defende ainda a “libertação dos presos políticos”, a criação de uma comissão para “avaliar os estragos” provocados pelo conflito nas infraestruturas e apela a uma “cobertura imparcial” por parte dos meios de comunicação.

Os responsáveis ocidentais acreditam que o fim do regime está próximo e a França interroga-se se a resistência de Bashar al-Assad não terá por “objetivo incendiar toda a região”, questionou o ministro dos Negócios Estrangeiros francês.

O secretário-geral das Nações Unidas afirmou entretanto estar “alarmado com a contínua escalada da violência na Síria”

O massacre numa aldeia de cerca de 200 membros da minoria alauita de que Assad faz parte, bem como o ataque das forças sírias ao campo de refugiados palestinianos, próximo de Damasco, que matou pelo menos 25 pessoas, são dois exemplos das “grandes preocupações” de Ban Ki-moon