Última hora

Última hora

Acordo entre rivais põe fim à crise de liderança do partido UMP

Em leitura:

Acordo entre rivais põe fim à crise de liderança do partido UMP

Tamanho do texto Aa Aa

O principal partido da direita francesa põe fim a um mês de crise depois dos dois rivais à presidência da formação terem finalmente chegado, ontem, a um acordo para convocar novas eleições internas.

Jean François Coppé e François Fillon concordaram em convocar o novo sufrágio para setembro do próximo ano, depois de terem firmado um acordo em sete pontos.

Desde as eleições de novembro, que a reeleição de Jean François Coppé à cabeça da formação é contestada pelo campo adversário.

No acordo de ontem, os dois rivais aceitam abandonar todos os processos em justiça sobre as irregularidades das eleições, concordando ainda em reunificar o grupo parlamentar da formação, dividido entre os dois líderes nas últimas semanas.

Tanto Coppé como Fillon deixam em aberto a possibilidade de voltarem a apresentar-se ao sufrágio, apesar do antigo primeiro-ministro ter oficialmente excluído esta possibilidade.

O principal partido da oposição vai contar agora com uma direção que reúne os dois campos adversários, sob a liderança de Coppé.