Última hora

Em leitura:

Washington ignorou falhas de segurança no consulado de Bengasi


Líbia

Washington ignorou falhas de segurança no consulado de Bengasi

A administração Obama é acusada de ter cometido falhas graves ao nível da segurança do consulado do país, em Bengasi, na Líbia.

Esta é a conclusão do relatório de um painel de peritos independentes, encarregue de investigar as circunstâncias do ataque de 11 de Setembro passado, que vitimou o cônsul e outros três norte-americanos em Bengasi.

A secretária de estado norte-americana, Hillary Clinton, declarou aceitar as conclusões do relatório, assim como as 29 recomendações do painel para reforçar a segurança nas representações diplomáticas norte-americanas no estrangeiro.

O relatório independente denuncia deficiências ao nível da segurança, demasiado dependente de milícias locais, assim como a forma como Washington teria ignorado vários apelos da embaixada de Tripoli para reforçar a vigilância das instalações em Bengasi.

Segundo algumas fontes, Clinton, que deverá ser substituída em breve no cargo por John Kerry, poderá ser chamada a testemunhar frente a uma comissão do congresso.

O ataque mortal em Bengasi tinha inflamado a campanha para as presidenciais, com Obama a defender a atuação do Departamento de Estado e da CIA face ao que classificara como um “ataque terrorista” levado a cabo pela Al-Qaida.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

tradução automática

Artigo seguinte

mundo

Egito: nova iniciativa de diálogo após protestos da oposição