Última hora

Última hora

Jogos Mentais

Em leitura:

Jogos Mentais

Tamanho do texto Aa Aa

Christoph Hintermüller, Gestor de Projeto e Investigaçao, g.tec Guger Technologies: “Desenvolvemos os denominados interfaces cérebro-computador que permitem controlar diferentes dispositivos e programas, sem mãos, através do pensamento do utilizador.”

Uma empresa austríaca está a vender um dispositivo capaz de ler a mente. Destinado a instalações médicas para pacientes com deficiência. O sistema, à base de eletródos, instalado no couro cabeludo traduz as intenções do utilizador para comandos eletrónicos.

Christoph Hintermüller: “O interface cérebro-computador capta vários impulsos elétricos a partir da cabeça do utilizador e decodifica-os em tarefas e ações específicas.”

Isso permite jogar um jogo de computador on-line sem mãos: o utilizador seleciona os comandos simplesmente olhando para as setas que piscam no ecrã. A frequência da intermitência é reproduzida no córtex cerebral e lida por elétrodos.

Arnau Espinosa Manzanal, Investigação e Desenvolvimento, g.tec Guger Technologies: “Assim que compreendemos os padrões de eletroencefalografia produzidos pelos grupos de neurónios no cérebro podemos mapear a atividade cerebral para qualquer comando ou dispositivo, como uma televisão ou um sistema de monitorização.”

Reforçada num projeto de investigação europeu, esta tecnologia produz eletrodomésticos mais acessíveis. Um utilizador pode navegar em vários menus no ecrã, basta focar a atenção nos comandos.

Desta forma, mesmo as pessoas com deficiência grave são capazes de compor mensagens de texto, para se comunicarem nas redes sociais.

Com um maior desenvolvimento, este sistema vai permitir controlar remotamente vários veículos, como cadeiras de rodas elétricas.

Christoph Hintermüller: “O sistema vai ser desenvolvido para uma mais fácil integração com sistemas e programas, também para usar impulsos elétricos e mecânicos adicionais, de todo o corpo, porque alguns pacientes ainda têm funções motoras residuais e estão confortáveis ​​ao usá-las, este sistema pode ser concebido de modo a incluir tais sinais”.