Última hora

Última hora

Wikileaks: Assange reaparece e promete divulgar 1 milhão de documentos confidenciais em 2013

Em leitura:

Wikileaks: Assange reaparece e promete divulgar 1 milhão de documentos confidenciais em 2013

Tamanho do texto Aa Aa

Julian Assange reapareceu e prometeu divulgar mais um milhão de documentos confidenciais em 2013. O fundador da Wikileaks surgiu, pela segunda vez, na varanda do seu exílio na embaixada do Equador, em Londres.

O famoso pirata informático, que procura evitar uma extradição para a Suécia, onde terá de responder por crimes sexuais, recordou que passaram “seis meses, 185 dias”, desde que entrou no edifício da representação diplomática que se tornou na sua “casa”, no seu “escritório” e no seu “refúgio”.

Assange aproveitou para agradecer a todos os que têm, “pelo mundo fora, apoiado o trabalho da Wikileaks”, que considera um elemento “essencial em qualquer democracia”.

Em jeito de mensagem de Natal, o australiano de 41 anos assegurou que a sua organização irá divulgar no próximo ano mais um milhão de documentos confidenciais que afetam “todos os países do mundo” e deixou a “porta aberta” a quem queira acabar com o impasse da sua situação em Londres.

Assange teme que a extradição para a Suécia seja apenas um pretexto para o enviar para os Estados Unidos, onde as autoridades querem ajustar contas por causa dos milhares de documentos secretos do exército e da diplomacia norte-americana que a Wikileaks divulgou em 2010.