Última hora

Última hora

Itália: data das legislativas anunciada à espera de conhecer intenções de Monti

Em leitura:

Itália: data das legislativas anunciada à espera de conhecer intenções de Monti

Tamanho do texto Aa Aa

As legislativas antecipadas em Itália já têm data marcada, para 24 e 25 de Fevereiro, mas a grande incógnita é a eventual candidatura do primeiro-ministro demissionário.

O presidente Giorgio Napolitano anunciou este sábado a dissolução do Parlamento, um dia depois de Mario Monti ter apresentado formalmente a demissão.

Está assim oficialmente aberta a campanha eleitoral, como evidencia a declaração do líder no Senado do Povo da Liberdade, formação de Silvio Berlusconi, que já se assumiu como candidato.

Maurizio Gasparri diz que “é o fim de uma fase e o início de outra, na qual participaremos com convicção, para oferecer à Itália as garantias de continuidade com o compromisso assumido pelo centro ao longo dos anos e também nesta legislatura”.

Bruxelas e vários líderes europeus, bem como a elite dos negócios em Itália, apelaram à continuação da agenda económica de Monti, mas os dois principais partidos italianos defendem que o tecnocrata deve ficar fora da corrida.

O líder da bancada parlamentar do Partido Democrático, grande favorito das próximas eleições, defende que o país “merece uma segunda fase, assente nos duros sacrifícios do último ano para salvar a nação da ruína, causada pelo governo de Berlusconi. Merece políticas progressistas e uma reforma com um princípio simples: os que têm mais devem dar mais e os que têm menos devem dar menos”.

Depois de um ano à frente de um governo provisório designado para enfrentar a crise, os media italianos especularam na última semana que Monti se lançaria agora como candidato.

Mas, este sábado, os títulos da imprensa destacavam sobretudo as reticências do ex-comissário europeu. Monti deverá pôr fim, esta manhã, a semanas de especulação.