Última hora

Última hora

Belém, jóia da UNESCO, celebra Natal

Em leitura:

Belém, jóia da UNESCO, celebra Natal

Tamanho do texto Aa Aa

Belém celebra esta segunda-feira o primeiro Natal desde que a cidade berço do cristianismo se tornou Património Mundial e após o reconhecimento da Palestina como Estado observador não-membro na ONU.

Os palestinianos festejam sob o olhar atento de centenas de turistas em frente à Basílica da Natividade, local do nascimento de Cristo, segundo a tradição.

“Este ano é tão único, porque não é só o nascimento de Jesus, mas também o nascimento do Estado palestiniano. Acho que todos trabalharam muito para fazer este único Natal em Belém”.

Os palestinianos conquistaram uma vitória histórica em junho, com a obtenção do registo da Igreja da Natividade e da rota de peregrinação de Belém como Património Mundial da Unesco, apesar da oposição de Israel e dos Estados Unidos.

Ministro palestiniano do Rula RULA MA’AYAH diz que “em geral, 2012 é melhor do que 2011 houve um aumento de 20 por cento no turismo – Em 2011, tinha 2 milhões de visitantes e este ano houve um aumento” .

Outra grande conquista diplomática chegou no final de novembro, ao se tornarem um Estado observador não-membro na ONU, em uma votação esmagadora na Assembleia Geral.

Para os cristãos a celebração do Natal não conhece fronteiras esta residente de Gaza viaja para a
Belém para celebrar o nascimento de Jesus

“Estamos felizes por causa do Natal, mas ainda estamos tristes por causa da guerra. Eles não deixaram três dos meus filhos atravessar, porque não deixam entrar pessoas com idades entre os 13 e os 35 anos.”

À meia-noite está prevista aqui a Missa de Natal na igreja de Santa Catarina, ao lado da Basílica da Natividade, na presença de alguns membros do governo