Última hora

Última hora

Portugal: Venda da ANA à Vinci permite ultrapassar objetivo de privatizações do Estado

Em leitura:

Portugal: Venda da ANA à Vinci permite ultrapassar objetivo de privatizações do Estado

Tamanho do texto Aa Aa

O governo português felicitou-se da venda da gestora aeroportuária ANA à Vinci.

O grupo francês vai pagar três mil e oitenta milhões de euros pela concessão, por 50 anos, da empresa que gere os Aeroportos de Portugal. O contrato será assinado no início de 2013.

A secretária de Estado dos Transportes, Maria Luís Albuquerque, explicou que a oferta da Vinci foi a melhor das quatro finais apresentadas ao governo.

“É revelador da capacidade de atração de investimento estrangeiro estável e de referência, da capacidade do Governo de execução de calendários apertados em processos complexos e exigentes, mas também da capacidade de obter encaixes financeiros significativos e acima das expectativas, apesar das difíceis condições de mercado.”

A venda eleva para seis mil e quatrocentos milhões de euros o encaixe do Estado com o programa de privatizações, ultrapassando o objetivo de cinco mil e quinhentos milhões estabelecido com os credores internacionais.