Última hora

Última hora

Presidente francês não dá "credibilidade" às palavras de sequestradores

Em leitura:

Presidente francês não dá "credibilidade" às palavras de sequestradores

Tamanho do texto Aa Aa

O presidente francês não dá “credibilidade” às palavras dos sequestradores dos reféns franceses em África. Esta declaração surge depois de ter sido divulgada uma mensagem da Al-Qaeda no Magrebe islâmico (AQMI), que acusa Paris de bloquear as negociações. Os radicais garantem que propuseram libertar quatro reféns franceses sequestrados em Setembro de 2010 no Níger, mas não tiveram resposta. O líder da organização Abdel Hamid Abu Zeid garante que “a interrupção das negociações, o bloqueio total é da responsabilidade de França. Nós queremos negociar e já o dissemos aos franceses há um ano.”

Em Paris, François Hollande respondeu à acusação e explicou “os sequestradores não podem dar lições de negociação. A melhor forma de libertar os franceses do cativeiro é mantermo-nos o mais discretos possível e não entrar em discussões.”

Entretanto também as famílias dos reféns contestam a falta de informação. O irmão de Pierre Legrand chegou a colocar um vídeo no Youtube para tentar comunicar diretamente com os sequestradores. A mãe de Legrand, Pascale Robert diz que agora está confiante “porque a partir do momento em que há um contato e a possibulidade de discussão, há esperança de um final feliz”.

Nove franceses continuam reféns em territórios africano. Entre eles, pelo menos, seis estão nas mãos da AlQaeda no Magreb Islâmico no Sahel.