Última hora

Última hora

Moscovo: Tribunal absolve oficial da prisão Magnitsky

Em leitura:

Moscovo: Tribunal absolve oficial da prisão Magnitsky

Tamanho do texto Aa Aa

Um tribunal de Moscovo absolveu, esta sexta-feira, Dmitry Kratov, da acusação de homicídio por negligência do advogado Sergei Magnitsky .

Kratov era o diretor da prisão de Butyrskaya, onde Magnitsky acabou por falecer, em 2009.

O antigo administrador alegou, sempre, ter feito tudo ao seu alcance para evitar aquele desfecho.

À saída do tribunal Dmitry Kratov mostrou-se satisfeito com o veredicto. “Quero agradecer à juíza pela decisão justa. Agradeço a todos os que me apoiaram, que acreditaram na minha honestidade, às pessoas que rezaram por mim e àquelas pessoas que se preocupam comigo. Acima de tudo, gostaria de expressar, hoje, um enorme agradecimento a todos os meus colegas das organizações sociais da Federação Russa, aos oficiais russos pelo apoio moral e legal,” afirmou Kratov.

Os familiares de Magnitsky afirmam que a morte foi instigada por oficiais russos depois do advogado ter denunciado um esquema de fraude fiscal. Morreu na prisão aos 37 anos depois de ter sido espancado.

O caso escandalizou a comunidade internacional.
Os Estados Unidos da América promulgaram a lei “Magnitsky”, que prevê sanções contra responsáveis russos implicados em violações dos Direitos Humanos.