Última hora

Última hora

Acordo orçamental EUA: uma meia vitória

Em leitura:

Acordo orçamental EUA: uma meia vitória

Tamanho do texto Aa Aa

Os norte-americanos respiram para já de alívio. A primeira economia do mundo fintou a cura de austeridade com o acordo orçamental conseguido de madrugada, a primeira etapa de um processo que se anuncia longo.

Pressionados pelo fator tempo, democratas e republicanos decidiram adiar questões como os cortes na defesa. Acordada ficou a subida dos impostos sobre os rendimentos acima dos 300 mil euros anuais.

O presidente norte-americano admite que era preferível um acordo mais abrangente que permitisse resolver problemas como o défice orçamental de uma forma responsável. Um entendimento onde fosse possível lidar com os impostos e os cortes da despesa com equilibro para que o país pudesse concentrar esforços no crescimento económico. Uma tarefa difícil de concretizar, diz Obama, com este Congresso.

Composto pelo Senado e pela Câmara dos Representantes, sob domínio republicano desde 2010, é este o Congresso com o qual Obama vai ter de lidar nos próximos anos.