Última hora

Última hora

Ano Novo gelado para os refugiados de Cabul

Em leitura:

Ano Novo gelado para os refugiados de Cabul

Tamanho do texto Aa Aa

No Afeganistão, o frio intenso atinge o campo de refugiados de Cabul. Pelo menos duas crianças já morreram congeladas, em campos com dezenas de milhares de afegãos deslocados.

As crianças são as mais castigadas. Sujeitas a temperaturas que chegam os 20 graus negativos e subnutridas estão mais propensas à hipotermia e a a todo o tipo de doenças.

Haji Abdul, refugiado: “Como pode ver temos muitos problemas, o nevão na outra noite destruiu a nossa casa de lama. As nossas crianças estão a viver em tendas de plástico. Está muito frio e por isso todas as crianças ficaram doentes, a vida é dura aqui.”

Os acampamentos estão em constante estado de crise humanitária, sem aquecimento, eletricidade ou acesso a condições básicas.

Apesar de uma forte presença internacional e avultadas doações, muitos criticam a falta de ajuda para os que mais sofrem.

O Afeganistão é uma das nações mais pobres do mundo, com um terço da população a sofrer com as consequências da guerra e a viver abaixo do limiar da pobreza.