Última hora

Última hora

Refugiados sírios pedem a queda de Al-Assad em 2013

Em leitura:

Refugiados sírios pedem a queda de Al-Assad em 2013

Tamanho do texto Aa Aa

O número de refugiados sírios não para de aumentar. As Nações Unidas contabilizam meio milhão desde 2011. Só na Jordânia, um dos países de acolhimento, deram entrada 250 mil pessoas. Os campos de refugiados estão lotados. É o caso de Zaatari, no norte do país. Aqui falta praticamente tudo, menos a esperança num ano melhor.

“Costumávamos formular desejos para o novo ano, mas neste momento só queremos Bashar Al-Assad abandone o poder e o fim do regime” afirma Moheeb, vendedor de legumes.

“Em 2013 espero ter sorte, uma vida feliz, o regresso ao meu país e a casa. Que Deus proteja os nossos filhos” refere uma refugiada.

Um desejo partilhado pelas organizações humanitárias já sem capacidade de dar resposta às solicitações. A situação pode, no entanto, vir a agravar-se caso o número de refugiados duplique até junho de 2013 tal como preveem as Nações Unidas.