Última hora

Última hora

República Centro Africana: Presidente pede aos rebeldes que o deixem "acabar o mandato"

Em leitura:

República Centro Africana: Presidente pede aos rebeldes que o deixem "acabar o mandato"

Tamanho do texto Aa Aa

Chegam mais tropas dos países vizinhos, partem os residentes receosos de uma nova guerra civil. Assim está a situação em Bangui, capital da República Centro Africana.

O presidente François Bozizé, que governa o país há quase uma década, reafirmou que não vai recandidatar-se às eleições: “Deixem-me acabar o mandato, já só faltam três anos”, apelou na tradicional mensagem de ano novo.

O fim parece contudo bastante mais próximo. Nas últimas semanas os guerrilheiros da coligação Seleka foram avançando pelo país no coração de África quase sem oposição.

Segundo os relatos, os guerrilheiros estarão já a menos de 100 km da capital, Bangui, e o facto de tanto as Nações Unidas, como dos Estados Unidos terem retirado o pessoal do país deixa antever uma mudança de poder já nos primeiros dias de 2013.

Os rebeldes rejeitaram uma proposta do presidente para formar um governo de unidade nacional e vincam que “Bozizé tem de partir” porque não cumpriu com o acordo de paz de 2007 que previa indemnizações e empregos para os que voltam hoje a ameaçar o regime.