Última hora

Última hora

América respira de alívio

Em leitura:

América respira de alívio

Tamanho do texto Aa Aa

Obama e a América respiraram de alívio com o acordo entre democratas e republicanos na Casa dos Representantes, que permitiu evitar as duras medidas que tinham sido anunciadas – o chamado “precipício orçamental”, que implicaria uma forte subida nos impostos da classe média e cortes na despesa pública.

Obama consegue assim, contra a vontade inicial da maioria republicana, que a redução do défice se faça de forma mais suave e gradual.

A novidade foi bem recebida nas ruas, mas alguns americanos mantêm-se céticos: “Isto tinha de ser feito, era preciso fazer algo pela economia. Não podemos ficar de braços cruzados, há muita coisa para fazer, além de que há muita gente a sofrer com a situação. É injusto”, diz um cidadão, interrogado perto de Wall Street. “É sempre a classe trabalhadora a pagar, os ricos nunca pagam. Já não acredito em nada”, diz outro popular.

As negociações fizeram com que 85 congressistas republicanos apoiassem as novas medidas, o que deu a vitória às propostas de Obama.