Última hora

Última hora

Índia: ministro sugere dar nome de vítima de violação de grupo a nova lei

Em leitura:

Índia: ministro sugere dar nome de vítima de violação de grupo a nova lei

Tamanho do texto Aa Aa

Centenas de mulheres desfilaram na capital indiana para homenagear a jovem vítima de uma violação de grupo em Nova Deli, que morreu no sábado dos ferimentos.

O cortejo, no qual participaram representantes das autoridades locais, culminou no memorial de Mahatma Gandhi.

Um membro do governo indiano apelou aos pais da jovem para que permitam a revelação da sua identidade, para que o nome da vítima seja dado à nova lei contra as violações.

Em Bombaim, membros do Partido do Congresso Nacionalista invadiram e vandalizaram um conhecido bar da cidade para protestar contra a inclusão de uma bebida chamada Balatkari – que significa “violador” – no menu do estabelecimento.

Entre as participantes no protesto, a deputada Vidya Chavan explicou que receberam “informação de que era servida uma bebida chamada ‘violador’ no bar Bonobo. É vergonhoso que alguns não considerem a violação como um crime horrível e a usem de forma banal. O coproprietário, Nevile [Timbadia], não tem qualquer respeito pelas mulheres”.

O crime de 16 de Dezembro, num autocarro de Nova Deli, tem alimentado uma vaga de protestos sem precedentes. Hoje, os advogados atribuídos aos seis suspeitos anunciaram que recusam defendê-los.