Última hora

Em leitura:

Egito: um natal sob a lei islâmica para os cristãos coptas


Egipto

Egito: um natal sob a lei islâmica para os cristãos coptas

Os cristãos ortodoxos do Egito celebram esta noite o primeiro natal sob um governo islamita, que está longe de sossegar as inquietações da comunidade.

Quase dois anos após a queda do presidente Hosni Mubarak, a comunidade cristã teme as consequências da lei islâmica em que se baseia a nova constituição, lamentando a falta de representação política no executivo, remodelado este domingo.

Uma preocupação expressa pelo novo papa copta, Tawadros II, durante um encontro com o secretário-geral da Liga Árabe, Nabil Elaraby.

Para Youssef Sidhom, chefe de redação do jornal cristão al-Watani:

“Os coptas têm várias preocupações e inquietações sobre as consequências ocultas nas entrelinhas da constituição e da forma como a legislação pode mudar as suas vidas”.

Nas últimas semanas são várias as vozes próximas de alguns movimentos salafitas a apelarem a uma conversão dos fiéis cristãos ao islamismo.

Na memória da comunidade permanece o atentado que vitimou 21 pessoas numa igreja copta de Alexandria, durante a missa de ano novo, há dois anos.

Uma ação atribuída à Al-Qaida, nos últimos dias do regime de Mubarak, que se tornou num símbolo da radicalismo religioso que ameaça a transição democrática do Egito.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

República Centro-Africana: crónica de uma negociação condenada ao fracasso