Última hora

Última hora

Relatório confirma que pobreza alastra no sul da UE

Em leitura:

Relatório confirma que pobreza alastra no sul da UE

Tamanho do texto Aa Aa

O risco de pobreza e exclusão social está a aumentar na UE, especialmente nos países do sul como Portugal, e em particular entre os jovens, mulheres desempregadas e mães solteiras.

São conclusões do relatório de 2012 da Comisão Europeia sobre “Emprego e Dessenvolvimento Social”, apresentado, esta terça-feira, em Bruxelas.

Um dos fatores é a subida do desemprego, especialmente na Zona Euro. Os mais atingidos entre os 17 países são os do sul (no qual se inclui Portugal), cuja taxa média de desemprego é de 14,5%. Um valor que é mais do que o dobro do verificado nos países do centro e norte da UE.

O Comissário europeu para o Emprego, Assuntos Sociais e Inclusão admite que a austeridade deve ser suavizada.

“É verdade que as políticas sociais por si só não serão capazes de melhorar a situação social dos países do sul da Europa. Os membros da troika precisam de trabalhar em conjunto para chegar a acodo sobre maior flexibilidade do que a existente passado, em termos dos prazos e do tipo de medidas de consolidação fiscal”, disse László Andor.

Menos receita via impostos levou ao enfraquecimento dos sistemas de segurança social. Segundo o relatório, essa combinação fez diminuir o rendimento disponível das famílias entre 2009 e 2011.

O caso da Grécia é o mais grave com menos 17%, seguindo-se a Espanha com menos 8%, Chipre com menos 7%, e Irlanda com menos 5%.

A Rede Europeia Anti-Pobreza, que reúne centenas de organizações não governamentais, defende a criação de um seguro europeu de desemprego.

“Temos apelado à criação de um sistema de rendimento mínimo adequado, algo com que a UE se comprometeu desde 1992. Esta poderia ser uma boa maneira da UE mostrar que está a fazer alguma coisa para beneficiar as pessoas”, disse a coordenador política, Sian Jones.

A correspondente da euronews em Bruxelas, Isabel Marques da Silva, refere que “em Fevereiro, a Comissão Europeia pretende apresentar um pacote de medidas de investimento social, com linhas de orientação sobre fontes de rendimento mínimo tais como incentivos aos negócios de cariz social”.