Última hora

Última hora

48 reféns iranianos chegam a Damasco depois de serem trocados por 2000 presos sírios

Em leitura:

48 reféns iranianos chegam a Damasco depois de serem trocados por 2000 presos sírios

Tamanho do texto Aa Aa

Os rebeldes sírios libertaram 48 reféns iranianos, capturados em Agosto do ano passado, em troca de mais de dois mil presos detidos pelo regime de Bashar Al-Assad.

Trata-se da mais importante troca de prisioneiros desde o início do conflito na Síria, há quase dois anos, e constitui um gesto sem precedentes por parte de Damasco, a favor do Irão, o seu maior aliado.

Os rebeldes sírios acusavam os 48 homens libertados de pertencerem aos Guardas da Revolução, o exército de elite iraniano. Teerão apresentou-os como peregrinos, embora tenha reconhecido que alguns eram Guardas da Revolução “reformados”.

Depois de receber os reféns em Damasco, o embaixador iraniano na Síria fez questão de “felicitar a libertação dos filhos [do Irão] e o seu regresso a casa, sãos e salvos”.

O Exército Livre Sírio disse que o acordo negociado “sob a égide da Turquia e do Qatar” prevê “a libertação de 2135 pessoas detidas” por Damasco que, segundo a ONG turca Fundação Ajuda Humanitária, já começaram a ser libertadas.