Última hora

Última hora

Bruxelas apresenta plano de ação para o empreendedorismo

Em leitura:

Bruxelas apresenta plano de ação para o empreendedorismo

Tamanho do texto Aa Aa

A empresa de engenharia biomédica Icometrix abriu portas, há dois anos, na cidade belga de Leuven, para se dedicar ao negócio da análise de ressonâncias magnéticas. Tal com muitos dos fundadores dos 21 milhões de pequenas e médias empresas da União Europeia, Dirk Lux perde tempo e dinheiro com a burocracia.

“Aquilo que gostaria de ver é uma simplificação das leis. Enquanto empresa do setor tecnológico, somos muito afetados pelas especificidades. Fazemos negócios a nível internacional e contratamos estrangeiros, situações em que é difícîl saber o que fazer e como fazê-lo”, explica o fundador da Icometrix.

Reduzir a burocracia é uma das medidas que constam no Plano de Ação para o Empreendedorismo da Comissão Europeia apresentado, esta quarta-feira, em Bruxelas. Apostar no ensino é outra recomendação, explica o comissário Antonio Tajani.

“Faremos tudo para que no ensino secundário da UE passem a ser dedicadas duas horas semanais ao ensino do empreendedorismo. E queremos dar a oportunidade aos estudantes do último ano de passarem dois ou três meses numa empresa”, refere o responsável pela pasta da Indústria e Empreendedorismo.

Mas a associação europeia das camâras de comércio e indústria, Eurochambers, critica a ambição do plano, com seis áreas de intervenção.

“Estamos um pouco desapontados com o facto da Comissão ter caído na armadilha de incluir tudo e mais alguma coisa neste Plano de Acção. Pensamos que devia ter sido menos abrangente e ter-se concentrado nos icentivos para haver mais empreendedores”, diz Ben Butters, diretor para os Assuntos Europeus da associação.

Entre as outras medidas estão o melhor acesso ao financiamento dos projetos, o apoio técnico durante os primeiros anos de atividade, a facilitação da transferência de titularidade dos donos das empresas ou a assistência para evitar falências.

A Comissão Europeia vai tentar negociar a inclusão de apoios financeiros ao plano através do orçamento comunitário para 2014-20120.