Última hora

Última hora

Colocar as vítimas em primeiro lugar

Em leitura:

Colocar as vítimas em primeiro lugar

Tamanho do texto Aa Aa

“Se for vítima de uma agressão ou de um roubo com violência num país da União Europeia, como posso obter ajuda?”

Viviane Reding, Comissária europeia da Justiça, dos Direitos fundamentais e da Cidadania:

“Quando analisei a forma como o sistema judicial funciona em toda a Europa, fiquei muito chocada ao ver que tudo se concentra em torno do acusado, aquele que, supostamente, fez mal a outra pessoa. Mas a pessoa a quem isso aconteceu, a vítima não aparece em nenhum lado, ou não o suficiente. E, acima de tudo, se alguém é vítima de um crime num país vizinho em que ele, ou ela, não entende a língua, não conhece o sistema, não sabe como comunicar com a polícia, com o hospital, com o juiz: Nesse caso é um pesadelo!”

“Foi por isso que, em conjunto com os ministros da Justiça dos 27 Estados membros e com o Parlamento Europeu, votámos uma nova legislação europeia sobre os direitos das vítimas, que será agora implementada nos Estados membros para que uma pessoa – vítima de um crime, um acidente, um ataque terrorista – seja ajudada, tenha um estatuto de vítima. E não apenas a pessoa mas também a sua família, que partilha o sofrimento, para que ninguém na Europa, nenhum cidadão europeu que venha a ser vítima no futuro, seja deixado ao abandono”.

Para colocar a sua questão em U-talk, clique na seguinte hiperligação:

Com a ajuda do ISEG