Última hora

Última hora

Desperdício alimentar ameaça cortar o apetite à próxima geração

Em leitura:

Desperdício alimentar ameaça cortar o apetite à próxima geração

Tamanho do texto Aa Aa

Quase metade dos alimentos produzidos no mundo termina no lixo. Esta é a conclusão de um estudo britânico que calcula em mais de dois mil milhões de toneladas, a quantidade de produtos alimentares desperdiçados em cada ano.

Um número que segundo o relatório do Instituto de Engenheiros Mecânicos do Reino Unido, ameaça aumentar a escassez de alimentos no planeta dentro de um século, quando a população mundial aumentar em cerca de três mil milhões de indivíduos.

Para Robert Van Otterdijk, um responsável da agência alimentar da ONU, “o problema do desperdício de alimentos é dominante nos países industrializados, pois nos países em desenvolvimento as pessoas não se podem dar ao luxo de desperdiçar comida”.

O estudo revela também que quase o triplo do consumo humano de água anual (550 mil milhões de metros cúbicos) é igualmente gasto em plantações de alimentos que nunca chegam ao consumidor.

Uma constatação dramática que, apesar de tudo, encerra um dado animador, o combate ao desperdício poderia fazer duplicar as reservas alimentares disponíveis para as próximas gerações.

Segundo o estudo, as técnicas agrícolas deficientes, a seleção de frutas e legumes baseada nos critérios estéticos e o marketing do “leve dois pague um” estão na origem da maioria dos casos de desperdício de alimentos.