Última hora

Última hora

França coloca ameaça terrorista no máximo

Em leitura:

França coloca ameaça terrorista no máximo

Tamanho do texto Aa Aa

Bombardeamentos franceses, contraofensiva governamental e recuo de rebeldes islamitas no no Mali ao mesmo tempo que aumenta a ameaça terrorista contra a França.

Ao segundo dia de intervenção francesa no país africano, o grupo Ansar Dina, pertencente aos rebeldes e com ligações à rede terrorista Al-Qaida, declarou que os cidadãos franceses vão sofrer as consequências em todo o mundo pelo auxílio militar francês ao governo de Bamaco, que permitiu ao exército maliano recuperar a povoação estratégica de Konna.

Desde sexta-feira mais de 100 guerrilheiros terão sido abatidos, de acordo com fontes oficiais Malianas. Do lado gaulês um piloto de helicópteros perdeu a vida.

Mas as preocupações de Paris não se centram no apenas no Mali. “A luta contra o terrorismo requer também medidas de precaução aqui em França. Pedi ao primeiro-ministro para reforçar o sistema de alerta de segurança “vigipirate” e avançar com a vigilância nos edifícios públicos e infraestruturas de transportes”, disse o presidente francês, François Hollande.

Os Estados ocidentais africanos anteciparam o envio de meios militares, como a Costa do Marfim. O mesmo acontece com a União Europeia que vai mobilizar 200 soldados.

O plano de apoio militar ao Mali estava previsto para setembro com o apoio do conselho de segurança das Nações Unidas.