Última hora

Última hora

Gritos de indignação e dor ecoam em Paris

Em leitura:

Gritos de indignação e dor ecoam em Paris

Tamanho do texto Aa Aa

As lágrimas pelo assassinato de três destacadas militantes do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), misturam-se com a indignação. Um mar de gente concentrou-se no centro de Paris para condenar o crime e exigir respostas. Quem esteve por detrás é a pergunta que todos colocam.

“Estou preocupada. Primeiro como cidadã francesa porque é um choque, depois como curda porque estas três mulheres eram símbolos da nossa comunidade e este crime não aconteceu na Turquia ou noutro país, aconteceu em França, em Paris”, diz uma manifestante. Outra refere que “de certeza que não é um ajuste de contas dentro do PKK. Ao fazerem referência a este tipo de ações, os Estados turco e francês estão a tentar encobrir um crime”.

Todos querem que se faça luz sobre o caso, incluído o primeiro-ministro da Turquia Recep Tahiip Erdogan que exigiu ao presidente francês François Hollande que explique porque conhecia e se encontrava regularmente com uma das vítimas, já que pertencia a uma organização considerada terrorista pela União Europeia.