Última hora

Última hora

Síria: violência sexual obriga mulheres a abandonar o país

Em leitura:

Síria: violência sexual obriga mulheres a abandonar o país

Tamanho do texto Aa Aa

O conflito na Síria já provocou mais de 60 mil mortos, mas é a violência sexual a principal razão invocada pela maioria dos refugiados para abandonar o país.

Pelo menos é o que revela o relatório do Comité de Ajuda Internacional sediado em Nova Iorque.

A organização humanitária falou com várias mulheres que afirmam ter sido violadas por homens armados, muitas em frente da própria família.

Desconhece-se, no entanto, se os ataques foram perpetrados por homens fiéis a Bashar Al-Assad ou por opositores ao regime.

O relatório refere, ainda, que mulheres e adolescentes estão a ser vítimas de sequestros, tortura e de homicídios.

Mais de 600 mil sírios procuraram refúgio nos países vizinhos desde o início do conflito, em março de 2011, mas a capacidade de resposta há muito que esgotou.

A Liga Árabe decidiu, entretanto, avaliar as necessidades do Iraque, Jordânia e Líbano.
As conclusões vão ser apresentadas na cimeira de doadores no final do mês no Kuwait.