Última hora

Última hora

Grécia: Saldos em tempos de crise

Em leitura:

Grécia: Saldos em tempos de crise

Tamanho do texto Aa Aa

A Grécia deu esta terça-feira o pontapé de saída dos saldos. Um mês crucial para os comerciantes, que, devido à crise, já não visam os lucros, mas apenas reduzir a quantidade de mercadoria.

Antes e durante a época natalícia, as vendas afundaram 20%, em comparação com o mesmo período ano anterior.

Andreas Triantafyllides, proprietário de uma loja de vestuário no centro de Atenas, explica que “nos anos precedentes, dezembro e janeiro equivaliam a cerca de quatro ou cinco meses de negócio. Agora, é tudo muito diferente. Há a crise e temos feito descontos frequentes ao longo do ano”.

Os consumidores recusam falar de grandes descontos. Dizem que tudo depende da carteira de cada um e são mais os que veem do que os que compram, após cinco anos de recessão e muitas medidas de austeridade.

Em dezembro, a Confederação grega do Comércio apontava para uma queda do consumo anual para os 50 mil milhões de euros, contra mais de 60 mil milhões no ano anterior. Um declínio que levou ao encerramento de cerca de 30% das lojas só no centro de Atenas.