Última hora

Última hora

Movimento de protesto aumenta no Paquistão

Em leitura:

Movimento de protesto aumenta no Paquistão

Tamanho do texto Aa Aa

A manifestação que começou ontem em Islamabad degenerou em confrontos com a polícia.

Milhares de pessoas reuniram-se no centro da capital do Paquistão, respondendo ao apelo do clérigo Tahir ul- Qadri, para exigirem a dissolução do parlamento e protestarem contra a corrupção no país.

Esta manhã, os manifestantes derrubaram as barreiras de proteção e, face a uma multidão em crescendo que se dirigia para o parlamento, a polícia lançou gás lacrimogéneo e, segundo algumas testemunhas, foram ouvidos tiros.

Os manifestantes responderam com pedras e paus contra a polícia e as viaturas que encontraram no caminho.

Nas últimas horas, a tensão tem aumentado e o número de manifestantes também está a aumentar. O clérigo que lançou o apelo tinha deixado um ultimato ao governo para dissolver o parlamento.

Esta é a manifestação mais importante organizada no país desde a chegada ao poder, em 2008, do Partido do Povo Paquistanês, do presdiente Azif Ali Zardari.

O clérigo ul-Qadri espera um movimento de protesto tão forte como o da praça Tahir, no Egito, que levou à queda de Hosni Mubarak.