Última hora

Última hora

Primeiro-ministro do Paquistão nas malhas da justiça

Em leitura:

Primeiro-ministro do Paquistão nas malhas da justiça

Tamanho do texto Aa Aa

Ordem de prisão para o chefe de governo paquistanês.

O Supremo Tribunal ordenou a detenção de Raja Pervez Ashraf em funções há cerca de sete meses que acusa de estar envolvido num escândalo de corrupção.

O caso remonta à época em que era ministro
da Água e da Energia. Ashraf terá, segundo a justiça, celebrado contratos com empresas energéticas em troca de dividendos financeiros. Outras 15 pessoas foram indiciadas pela prática do mesmo crime.

A população diz que a decisão só peca por ser tardia.

“A decisão do Supremo Tribunal veio tarde, mas é boa. O primeiro-ministro já devia ter apresentado a demissão porque está envolvido em casos de corrupção e roubou dinheiro quando era ministro da Energia” afirma um homem.

Outro refere: “Já devia ter sido preso tal como os cúmplices e todos os que roubaram dinheiro ao Estado. O Supremo Tribunal deve tomar medidas contra estas pessoas o mais depressa possível.”

Nas ruas de Islamabad o descontentamento com a classe política é cada vez maior. Cansados dos sucessivos escândalos de corrupção, os paquistaneses exigem a demissão do governo.