Última hora

Última hora

PE aprova novas regras para agências de notação financeira

Em leitura:

PE aprova novas regras para agências de notação financeira

Tamanho do texto Aa Aa

As agências norte-americanas de notação financeira Standard & Poor’s, Fitch e Moody’s têm sido alvo de críticas por, algumas vezes, darem boas notas a bancos que mais tarde entraram em falência ou baixarem as notas as países que tomam medidas para conterem a dívida soberana.

Para o evitar, o Parlamento Europeu, reunido em Estrasburgo, aprovou nova legislação.

“Estamos a fazer progressos com este regulamento, que visa evitar que as notações influenciem políticas levadas a cabo pelos governos, e que também promove maior transparência e responsabilidade nas metodologias utilizadas para as notações”, explicou Leonardo Domenici, eurodeputado socialista italiano relator do projeto.

Conhecidas por agências de rating (usando o termo inglês), estas classificam o risco de crédito, que deverá ser revisto, pelo menos, de seis em seis meses (em vez de 12 em 12).

As notas só podem ser publicadas depois do encerramento e até uma hora antes da abertura dos mercados. Mas há quem questione a eficácia das novas regras.

“Mesmo muito tempo depois do eclodir a crise financeira, estas agências continuam a dizer que não fizeram nada de mal, e até se consideram um serviço público; quando no fundo estão apenas interessadas em fazerem crescer o seu negócio o mais rapidamente possível”, refere Wolf Klinz, eurodeputado liberal alemão.

Vários parlamentares desejavam que a proposta tivesse ido mais longe e incluído condições para criar uma agência de notação paneuropeia independente.