Última hora

Última hora

A intervenção francesa no Mali segue o seu curso

Em leitura:

A intervenção francesa no Mali segue o seu curso

Tamanho do texto Aa Aa

Os militares estacionados em Markala meteram-se à estrada em direção a Niono, localizada a 350 quilómetros a nordeste de Bamako, a capital do Mali, e 60 quilómetros a sul de Diabali, uma cidade que foi tomada na segunda-feira pelos islâmicos e abandonada na quinta-feira após a investida do exército do maliano apoiado pelos bombardeamento da aviação francesa.

Armados as duas centenas de soldados da legião estrangeira e das forças especiais são acolhidos com entusiasmo por parte da população.

“Se por acaso se concretizar a ofensiva, estamos aqui para reagir. Não há problema os nossos amigos franceses estão lá para ajudar e estamos em perfeita colaboração, não vai haver problemas”.

O contingente francês conta com cerca de dois mil soldados.

“Existe uma vigilância constante para responder a todos os ataques que venham de qualquer ponta do Mali.

O reporter da euronews explica que o objetivo desta operação é de apoiar as tropas malianas que se encontram em Niono e as forças francesa que se encontram em Markala, para que possam establecer uma estrategia comum.